Nosso desafio: esta geração

 “Não os esconderemos dos nossos filhos; contaremos à próxima geração os louváveis feitos do Senhor, o seu poder e as maravilhas que fez.” Salmos 78: 4.

Quem se lembra de um professor que marcou a sua trajetória de vida? Você, que lê essas linhas, pode mencionar o nome de algum professor que foi muito importante para a sua vida? Seja por causa do seu “jeitão diferente”, seja por causa da forma que ensinou, seja por causa dos relacionamentos que foram construídos na sala de aula, o fato é que cada um de nós guarda do lado esquerdo do peito as lembranças de um professor muito especial e querido. Neste caso, estamos falando sobre os professores que trabalham nas escolas, cursos, faculdades e universidades espalhadas em nosso país. Mas, temos também professores que, ao longo da semana, estão engajados em cumprir uma missão muito especial que foi confiada por Deus: a de contar a esta geração os poderosos feitos do Senhor, o seu poder e as maravilhas que ele fez. Estes são os professores que evangelizam, ensinam e discipulam para a glória de Deus. Tais homens e mulheres também deixam o seu legado e a sua marca nesta geração.

Seja ao ministrar numa escola bíblica, num pequeno grupo ou num grupo de estudo bíblico, estes professores foram chamados por Deus e capacitados pelo Espírito Santo para proclamarem as verdades registradas na sua Palavra. Demonstrar, viver e apresentar para as outras pessoas as maravilhas do Senhor é o alvo principal do professor comprometido com o ensino do evangelho de Cristo. Relacionar-se com os seus alunos e amá-los representam a prática do seu ensino, que está profundamente comprometido com a ação de formar novos discípulos de Jesus nesta geração. Cumprir a vocação confiada por Jesus é a prioridade do professor “segundo o coração de Deus”, independente de suas falhas, dificuldades ou fraquezas particulares.

Sabemos que é a graça de Deus derramada sobre nossas vidas que nos dá condições de exercermos o ministério do ensino com excelência. Ensinamos não porque somos mais inteligentes, dedicados, ou temos a melhor “didática” para assim fazê-lo. Na verdade, ensinamos porque foi isso que Deus nos chamou para fazer, mesmo que enfrentemos o “dia mau” ou que passemos pelo “vale da sombra e da morte”. É o Deus “quem efetua em vocês tanto o querer quanto o realizar, de acordo com a boa vontade dele” (Fp 2: 13) que nos capacita a ensinar a sua maravilhosa Palavra, para que outras crianças, jovens, adultos e idosos sejam alcançados pela mensagem do evangelho da graça de Deus.

Como professores que ensinam a Palavra de Deus, somos o instrumento do Senhor para fazermos diferença nesta geração, exatamente neste momento em que vivemos. Por isso, devemos nos aproximar de Deus cada vez mais e aprofundarmos o nosso relacionamento com ele, para sermos ainda mais transformados pelo Espírito Santo. Somos os embaixadores, os mensageiros do Senhor nesta geração: aqueles que ensinam a mensagem do Deus maravilhoso e gracioso que deseja tirar as pessoas das trevas do pecado e da morte e trazê-las para a salvação que está em Cristo Jesus.

No dia 15 de outubro é comemorado o Dia do Professor. Sendo assim, eu gostaria de fazer um pedido a você que exerce o ministério do ensino ou que é educador por profissão. Agradeça a Deus pelo chamado dele em sua vida e comprometa-se a ensinar considerando as verdades imutáveis, maravilhosas e cheias de graça das Escrituras Sagradas aos seus alunos. Da mesma forma, a minha oração é que: assim como você teve professores que fizeram a diferença em sua vida, que você marque, através de Cristo, a vida de seus alunos. E que através de nossas vidas, não somente esta, mas também a próxima geração conheça “os louváveis feitos do Senhor, o seu poder e as maravilhas que fez”!

Que o Mestre Jesus seja glorificado através de sua vida, querido (a) professor (a)! Feliz dia do professor (a)!

Cláudia Duarte – professora por vocação, por paixão e de profissão.

Confira também

Sem comentários