Alcançando visitas para seu pequeno grupo

Lembre-se: ninguém se torna membro da Igreja sem antes ter sido um visitante. Se você tiver poucos convidados, terá poucos membros. Como aumentar o número deles? Tom Rainer afirma: “Se uma pessoa visita a igreja pela primeira vez, a probabilidade de ela retornar uma segunda vez é maior se você contatá-la dentro de 36 horas após a visita”. Outra pesquisa revela que: “Quando alguém faz uma visita de 15 minutos aos visitantes que vieram pela primeira vez, dentro de 36 horas, 85% deles voltarão na semana seguinte. Se a visita for feita em até 72 horas, 60% deles voltarão. Se for sete dias depois, 15% voltarão. Se o pastor fizer esse trabalho de visitação, e não um membro voluntário, o resultado cai pela metade”. Charles Arn apresenta cinco princípios importantes a seguir, como forma de ajudar a aumentar o número de visitantes que finalmente se tornarão membros e parte da família da igreja:

1 – Principio do Tempo

Os primeiros dois dias permitem fazer um acompanhamento do convidado. Quanto mais tempo você esperar para entrar em contato, dentro dos dois primeiros dias, menos pessoas virão na semana seguinte. A pessoa que vai fazer o acompanhamento não precisa (e ultimamente, nem deveria) aparecer na casa do visitante sem ser convidada.

Na maioria das comunidades, um estranho aparecer à porta de uma casa é um acontecimento que gera ansiedade. O risco de constranger o convidado com uma visita inesperada é a maior do que o benefício obtido por esse contato face a face. O melhor meio é o telefone: é pessoal, menos invasivo (tanto para quem liga quanto para quem recebe a ligação) e é mais eficiente.

2 – Princípio do propósito

Em média, nos PGs sem crescimento, 10% a 12% dos que os visitam pela primeira vez tornam-se membros ativos no período de um ano. Nos PGs que estão em crescimento, aproximadamente 20% dos visitantes se tornam membros ativos. Contudo existe um adicional importante e, às vezes, até mais importante do que termos alguém visitando o PG pela primeira vez: quanto mais a pessoa visita, maior probabilidade ela tem de permanecer. A pessoa que comparece a uma reunião duas vezes, num período de alguns meses, tem o dobro de probabilidade de se tornar um membro regular, em comparação com a pessoa que vai apenas uma vez. O acompanhamento deve começar imediatamente após a primeira reunião. Aqui está um exemplo:

  • Segunda-feira – Faça telefonemas breves para expressar boas-vindas e agradecimento aos convidados que assistiram à reunião.

  • Terça-feira – Envie um e-mail, SMS ou mensagem em rede social agradecendo a participação no encontro.

  • Quarta-feira – Visita a família para convidá-la a voltar para a segunda reunião.

3 – Princípio do contato pessoal

Como você pode encontrar um grande número de membros dispostos a servir como anfitriões, telefonistas ou visitadores para fazer o acompanhamento dos convidados? O segredo é pedir ajuda de vez em quando. Temos que recrutar os trabalhadores da seara.

Os membros podem escolher as datas para recepcionar ou ligar, e até trocar o seu plantão com outros participantes, caso surja algum conflito. O processo envolve vários voluntários e é o mínimo de trabalho que se espera de alguém da igreja.

4 – Princípio de encontros envolventes

Dois termos similares, porém, diferentes, que surgiram do movimento de crescimento de igrejas: o evento de entrada e o caminho de entrada. Um evento de entrada é uma atividade de grande visibilidade, patrocinada pela igreja com o propósito de atrair os convidados (Cantata de Natal, Dia do Amigo do PG, Feiras de Saúde, etc.). Porém, eventos de entrada, por si só, não promovem crescimento. Você precisa de um caminho de entrada – encontros na qual as pessoas passem a se envolver nas atividades da igreja, na qual se sintam confortáveis e possam construir relacionamentos com outras pessoas. É baseado nas necessidades e nos interesses daqueles que frequentam os eventos de entrada, provendo oportunidades para que as pessoas se envolvam em áreas que são importantes para elas.

5 – Princípio de infraestrutura

Os PGs não conseguem desenvolver relacionamentos próximos entre as pessoas em grupos de 20 ou 30. A assimilação ocorre individualmente, e em ambientes com poucas pessoas. A maioria das igrejas precisa de mais PGs do que já possui no presente para efetivar o envolvimento com os participantes.

Dica de PG: Cerca de 80% de todos os novos membros deveriam se envolver em um pequeno grupo durante seis meses. Geralmente eles estão mais dispostos a participar de um grupo do que membros que já pertencem à igreja por um prazo mais longo.

Lista de Tarefas

Data Inicial

Data Final

1. Organize eventos de entrada

2. Faça telefonemas breves para agradecer a visitantes

3. Enviei email, mensagem sms ou whatsApp para agradecer a visita

4. Visite o interessado

5. Promova encontros para estreitar relacionamentos

Fonte: Arquivo para pequenos Grupos Adventistas

Confira também

Sem comentários