Sem tempo para Deus: a agitada tarefa de ser mãe

Acordamos, e quando menos esperamos já está na hora de ir dormir, e o dia se passou como um relâmpago e mal sentamos, e mal comemos, e mal dormimos. Não pense você que estou reclamando, ao contrário, precisamos falar mais sobre nossas realidades como mulheres cristãs e mães que somos. Onde quero chegar? Na reflexão: em nosso dia a dia, onde fica aquele tempinho para agradecer a Deus, por termos visto o acordar de nossos filhos e marido, a provisão do pão de cada dia, nosso respirar, nossa saúde, nossa casa, tudo o que experimentamos a cada dia?

Elevamos o tempo todo o nosso pensamento a Deus – como quando deixo meu filho na escola e digo em pensamento: “Senhor o proteja e não deixe mal algum acontecer” – mas no que precisamos parar e refletir é como anda a qualidade do nosso tempo com Cristo?

Em meio a correria do dia a dia, (não todos os dias, pois há 4 meses ganhei meu segundo príncipe, nosso doce Jessé e há 4 anos nosso lindo e esperto Estevão), gosto de tomar café da manhã bem cedo e de dedicar o pouco tempo do silêncio matutino a fazer um devocional ou em minha caminhada diária, me dedico a conversar com Ele (em pensamento) e sinceramente, não me vejo em outros momentos do dia orando, por pura falta de tempo. Meu bebê ainda está em amamentação exclusiva, então imagina como é meu dia, muitas vezes no decorrer dele paro meus afazeres para amamentar.  Mesmo com toda essa agitação, amo amamentar, mas criar dois filhos tem sido um desafiador e grande aprendizado e em cada momento vejo a poderosa mão de Deus sendo misericordiosa para comigo.

Um conselho de amiga: não exclua Deus do seu dia a dia, não viva uma experiência com Ele somente aos fins de semana na igreja (quando eles nos deixam assistir o culto, que é o caso de quem tem crianças bem pequenas). Tenha um relacionamento íntimo com Ele, inclua-o no seu dia! Em algum momento da sua rotina, leia algo para você, pegue a bíblia e ore. Tente levantar 10 minutos mais cedo e ore, talvez você possa achar um absurdo minha sugestão, mas pense que isso é um investimento em você mesma e não uma perca de tempo. Pode ser também um pouco antes do momento de dormir, dedique alguns minutos para fazer um devocional, por você mesma, além de suas orações de fim de dia. Pode ser quando você estiver lavando a louça, sim e por que não? Coloque alguns louvores para ouvir em seu celular enquanto faz os afazeres domésticos, pois “Ele habita em meio aos louvores”.  Enfim, existem inúmeros momentos em meio a nossa difícil e atarefada e tão abençoada vida de mãe que podemos incluir o nosso Salvador.

Ser mãe é uma benção, é milagre, é ser tudo na vida de alguém, é ser provedora, mantenedora, é ser curadora de “dodóis” com um beijinho, é ser conselheira, amiga, protetora…não seja tola, como muitas mulheres que reclamam o tempo todo, seja sábia é o que Cristo espera de nós! Agradeça a Ele por tão nobre tarefa, e queira acima de tudo ser aquela que com exemplo diário mostrou ao seu herdeiro ou herdeira como é a vida de uma pessoa salva e que aguarda a volta daquele que “nos chamou das trevas para sua maravilhosa luz”.

Fonte: FESOFAP

Confira também

Sem comentários