Pais, sejam firmes!

Ministrando às famílias, especialmente nos seminários e palestras para pais nas igrejas e escolas de norte ao sul do Brasil, sempre falamos sobre a importância de se ter firmeza nas nossas ações, principalmente quando é para o bem dos nossos filhos.

Estou lendo um livro que muito tem me abençoado nesses últimos dias. Trata-se do livro “A bênção de ter filhos”, escrito por Gary Thomas, publicado pela Editora Vida. O autor, no capítulo que trata sobre o tema “Como a criação dos filhos confronta a covardia e desenvolve a coragem”, conta um episódio muito interessante que aconteceu com o ator americano Al Pacino.

Certa vez, quando Al Pacino tinha 10 anos, morando com a mãe e a avó, pois seu pai tinha abandonado o lar, numa noite muito fria, Pacino ouviu seus colegas de rua chamando-o para uma farra. Já era bem tarde e sua mãe sabia que aqueles meninos não estavam com boas intenções. Indagando à sua mãe se poderia ir, a resposta foi um “não” de maneira bem firme e o mandou que fosse fazer o dever da escola. O menino então ficou muito furioso. Gritou, esperneou de todas as maneiras para que comovesse sua mãe da decisão tomada. Mas ela foi firme nas suas palavras. Ela sabia, como mãe, que aqueles amizades não poderiam ser cultivadas pelo filho e ainda mais naquelas circunstâncias. Al Pacino conta que passado os anos nenhum daqueles meninos sobreviveram. Todos foram mortos prematuramente.

Muitas e muitas vezes os pais podem, com suas atitudes e orientações, causar uma grande contrariedade nos filhos, mas se têm certeza de que estão protegendo-lhes de más companhias e preservando o futuro deles, então é preciso firmeza.

Os filhos, a todo o momento, medem forças com seus pais. Gritos, manhas e birras são formas de tentarem fazer os pais desistirem de suas decisões e determinações, mas quando os pais sabem que eles necessitam disso para a construção de um caráter maduro é preciso que sejam firmes.

Quando os pais não são firmes, caem no descrédito. Já viram pais que dizem “não” milhares de vezes para os filhos e esses não estão nem aí para o que seus pais disseram? Nos shoppings, nos aeroportos, nos ônibus, nos trens, nas praças e nas igrejas podemos encontrar um “monte” deles. É só prestar atenção.

Jesus, no Sermão do Monte, ressaltou a importância do valor da firmeza em nossas palavras. Disse Jesus: “Seja o seu `sim`, `sim` e o seu `não`, `não`; o que passar disso vem do Maligno.” (Mt 5.37).

É certo que os pais devem ser flexíveis em alguns aspectos, mas quando se trata de algo que pode comprometer a formação moral, física, emocional e espiritual da criança, ser firme e irredutível é algo recomendável para criem filhos saudáveis em todos os aspectos.

Disciplinar um filho não é tarefa fácil, todos nós sabemos disso, mas a Bíblia afirma: “Discipline seu filho, pois nisso há esperança; não queira a morte deles.” (Pv 19.18). Criar um filho é preciso da misericórdia e da graça de Deus, mas da nossa parte é preciso que cooperemos com Ele fazendo nosso dever de casa e um deles é a firmeza em nossas decisões.

Fonte: Click Família

Confira também

Sem comentários