Pai

“Honra teu pai e tua mãe, a fim de que tenhas vida longa na terra que o Senhor teu Deus te dá.” (Êxodo 20.12)

Ao homem, o Grande Criador deu-lhe a oportunidade ímpar de ter a semente da vida, à mulher, a bênção de conceber.

Ser pai, ser chamado de “papai”, “paizinho” ou “o melhor pai do mundo” é um privilégio singular. Não importa a idade e quando acontece, surge logo o maduro sentimento de proteger e sustentar. O duro labor das atividades é considerado privilégio. Surgem os sonhos de passear de mãos dadas, de ensinar o caminho da vida, “de vestir a roupa de super-herói”. O grande desejo é de que seus filhos tenham o que não teve. Os tempos passam, as rugas chegam, os cabelos branqueiam e é justamente aí que predomina o amigo, o companheiro e o sábio. Netos e bisnetos são adornos intocáveis do seu sangue e sobrenome. Que alegria um pai participativo, que acaricia, que se preocupa, que quer saber todos os detalhes, que curte cada fase, que conta histórias, que embala os sonhos…

Melhor ainda quando o pai assume o sacerdócio do lar. Que sabe o que quer. Que Deus é algo sério. Que Jesus, Seu sangue e Sua vida lhe são reais. Que não se envergonha de ajoelhar diante de Deus. Que sabe os cânticos sagrados. Que conta as eternas histórias. Que se preocupa para que sua família esteja no altar de Deus. Que vai à Casa do Senhor…

Nunca é tarde ou demais para viver as palavras da Bíblia que diz: “Os filhos são herança do Senhor, uma recompensa que ele dá.” – Salmo 127.3; “Instrua a criança segundo os objetivos que você tem para ela, e mesmo com o passar dos anos não se desviará deles.” – Provérbios 22.6; “Pais, não irritem seus filhos; antes os criem segundo a instrução e o conselho do Senhor.” – Efésios 6.4.

Muitos são os nomes santos de Deus que revelam Seu poder e caráter. Criador, Provedor, Libertador, Eterno, Ilimitado e Invencível, são alguns deles. Mas há um, que se aproxima muito da nossa humanidade, o nome Pai. Este nome agasalha em si, o amor, o carinho, a sustentação e a proteção. Foi o nome mais usado por Jesus. Somente no capítulo 14 de João, Jesus mencionou 23 vezes. A oração mais conhecida no mundo chama-se “O Pai Nosso”. Toda paixão de Deus, Seu eterno cuidado, Seu fiel amor e Seu incondicional perdão podem ser visto na parábola do Filho Pródigo. Esta ilustração deixa claro que pai de verdade não abre mão da esperança, jamais fecha as portas para o perdão, vive o recomeço em qualquer situação, e que apesar do desprezo, há sempre uma festa surpresa, por que sabe que triunfará. Além do que, todo bom pai, tem um pouco de Deus, que também é Pai.

Feliz Dia dos Pais – 10 de Agosto de 2014

Por: Pr. Elias Alves

Fonte: Sou da Promessa

Confira também

Sem comentários