Odiar sem ser odiento

O cristão deve compartilhar ideias, sentimentos e conduta condizentes com os ensinos da Palavra de Deus. Portanto devemos cultivar, nutrir, zelar e guardar tudo o que nos é ensinado.

A Bíblia nos ensina a amarmos uns aos outros, a amar a família, amar até os nossos inimigos, amar a Lei de Deus, amar a justiça, amar a verdade e tantas outras virtudes e condutas. Deus é amor e requer de seus filhos uma vida de amor.

Porém quero destacar que Deus também odeia. A Bíblia nos apresenta inúmeras coisas para as quais Deus expressa ódio: a idolatria, infidelidade na conduta, o caminho da falsidade, os inconstantes, odeia o mal, o orgulho, o roubo, a religiosidade morta, o divórcio e tudo o mais que fere e contraria seus inegociáveis e santos princípios.

Este ódio é um sentimento de repúdio, de oposição. Portanto tudo o que Deus odeia, condena, repudia deve ser igualmente odiado, condenado e repudiado por nós cristãos.

Entretanto, não podemos ser odientos. O odiento é aquele que nutre ódio e rancor em seu coração.

Devemos amar a todos assim como Deus ama a todos, mas igualmente rejeitar o que é rejeitado por Deus.

Por: Pr. Alexandre Néri

Confira também

Sem comentários