Descanso como ingrediente do sucesso

Se você trabalha desenfreadamente, é hora de diminuir o ritmo e priorizar sua qualidade de vida. Saiba mais!

Você dedica tempo de qualidade para repousar? Qual foi a última vez que deixou os afazeres laborais de lado para passar agradáveis momentos na companhia de quem ama ou fazendo o que gosta? Há quanto tempo não diminuiu o ritmo para ler a Palavra de Deus, orar, ir à igreja e aprofundar a sua comunhão com o Pai? Se você deseja manter sua saúde física, mental e espiritual em dia, dê importância ao descanso!

Sobretudo nos dias atuais, em que exige-se muito do trabalhador e a sociedade aparenta estar cada vez mais apressada, é possível que entremos em uma dinâmica desumana de trabalho intensivo que compromete os dias de lazer e as horas tão necessárias para a restauração de nossa força e energia. Nosso corpo é uma verdadeira máquina que precisa descansar. Não podemos nos esquecer disso!

Não é possível estar alerta, em velocidade máxima e em contínua atividade as vinte e quatro horas do dia e os sete dias da semana. Quem assim vive “pifará” mais cedo ou mais tarde. É interessante perceber que o descanso é um princípio bíblico estabelecido pelo próprio Deus, aquele que criou o ser humano e sabe as limitações que cada homem e mulher tem: “No sétimo dia, Deus havia terminado sua obra de criação e descansou de todo o seu trabalho” (Gn 2.2, NVT).

É totalmente enganosa a ideia de que trabalhar ininterruptamente é sinônimo de eficiência. A pessoa consciente de que sua saúde física e disposição são fundamentais para garantir uma boa performance priorizará o tempo necessário para que o organismo se revitalize. Além disso, tal pessoa sabe que na vida há outras questões importantes e saberá dividir o tempo de forma a desfrutar a companhia de pessoas queridas e o próprio fruto do trabalho.

Rodney Betetto, em seu livro Lições da Bíblia para o sucesso no trabalho, pontua bem essa questão. De acordo com o autor, nenhum ganho financeiro poderá compensar os danos à saúde e o desgaste dos relacionamentos pessoais e familiares provocados pelo excesso de trabalho. Isso, sem falar no tempo não vivido, que jamais volta: “Pensemos nas preciosas horas de convivência perdidas entre amigos, casais, pais e filhos, ou nos danos à saúde física, emocional e espiritual de quem não se disciplina nessa área. […] Nada justifica o trabalho sôfrego e sem descanso”. No livro, Rodney também alerta os leitores acerca do ritmo frenético de trabalho alimentado pela compulsão e pela ganância, o que pode trazer terríveis consequências para o próprio profissional e para quem está ao redor.

O que fazer para sair dessa situação? Abaixo, listamos cinco atitudes que podem ajudá-lo a começar uma nova forma de administrar a jornada. Tome nota:

1 – Aprenda a dizer “não” para tudo o que pode sufocar a sua agenda;

2 – Crie um cronograma diário e estabeleça horários específicos para o sono, para a família e para o trabalho e os estudos.

3 – Faça cada atividade com foco: se estiver trabalhando, mantenha o seu foco no trabalho. Se estiver em casa com os filhos, não pense em nada mais do que nisso. Essa atitude fará com que mantenha a concentração e execute, com qualidade, cada coisa a seu tempo.

4 – Evite ao máximo levar trabalho para a casa e negociar sua folga semanal e suas férias;

5 – Estabeleça momentos para fazer o que gosta; permita-se não fazer nada sempre que possível: assim, seu corpo e mente se revigorarão, dando-lhe, inclusive, mais ânimo para as jornadas de trabalho intenso.

Que tal colocar essas dicas e princípios em ação agora mesmo?

Ao praticá-las, certamente se sentirá muito melhor e estará no caminho para o verdadeiro sucesso!

Fonte: Mundo Cristão

Confira também

Comentários encerrados.