Categoria : Jovens

Como você tem cuidado de seus pais?

Cora Residencial Senior, já ouviu falar desse nome? Parece algum nome desses resorts que a gente vê em propagandas e ficamos sonhando pelo dia em que passaremos um fim de semana lá. É quase isso. Cora é uma rede de lar para idosos, ou como acostumamos chamar: asilos. Esqueça os quartos apertados, enfermeiros mal-educados e a qualidade de vida precária. Esse lugar é um asilo de luxo. Seu slogan é: “um lugar para morar. Um presente para viver”.  Uma mensalidade nesse lugar chega a custar R$15.000,00. Mesmo com tantos benefícios, ainda não deixa de ser um asilo. Muitos filhos têm abandonado seus pais, e não somente em asilos de luxo ou os mais baratos, às vezes o abandono é na própria casa, no mesmo cômodo, nos mesmos ambientes. Estou falando do individualismo que tem encontrado espaço em várias áreas da... ...

Leia mais →

Tô na Bad – Como vencer um dia mal

Você já ficou na bad alguma vez? Se já ficou triste, pra baixo, chateado com alguma coisa que o levou ao desânimo, então sim, já esteve na bad. Bad é uma palavra da língua inglesa e significa “mal” ou “ruim”, na tradução para o português. No Brasil, no entanto, bad costuma ser utilizada como uma gíria, principalmente a expressão “estar na bad”, “estou na bad” ou ainda “tô na bad”, que significa “estar de mal humor” ou “estar triste e deprimido. Corriqueiramente vemos nas redes sociais, ou em conversas informais: “Ai, tô tão na bad hoje”. Nossa vida é como as estações do ano, então dias de inverno sempre chegam, como superar esses dias é que a grande charada. Todos estão sujeitos a esses momentos, mulheres principalmente, a famosa TPM. Nossa! Esse período dá uma bad tão forte, você se... ...

Leia mais →

A propaganda de Deus

Que a generosidade seja a marca da vida de vocês. Mostrando-se acessíveis aos outros, vocês motivarão as pessoas a se aproximar de Deus, o generoso Pai do céu. (Mt 5.16) Mal chegou a Belém da Judeia, Rute começou a despertar a atenção de todo mundo. Ela era uma estrangeira que havia deixado seus pais, sua terra e seus deuses para se converter ao Deus do seu marido, Malom, morto pouco tempo antes. A jovem viúva causava boa impressão na cidade por sua presença ali, por sua bondade com a sogra, por sua humildade, por seu trabalho, por sua fé e por seu comportamento. Boaz, homem de muitos bens, aquele que seria mais tarde seu segundo marido, disse-lhe: “Toda a cidade do meu povo sabe que és mulher virtuosa” (Rt 3.11). O testemunho impecável de Rute é o testemunho que Jesus... ...

Leia mais →

Jogue o jogo

Por Genilson Soares da Silva Desde que Jesus comprou o seu passe, não com euro nem como dólar, mas como sangue dele, você não joga mais o jogo da morte. Ele tirou você do time da morte e o trouxe para o time da vida. O seu jogo, assim sendo, agora é outro: é o jogo da vida. Além de você, mais gente, que não se pode contar, vinda de todas as tribos, povos, nações e línguas, de igual modo, joga esse mesmo jogo. Já se ouviu o apito inicial, mas o apito final ainda não. O jogo segue, até quando, justo juiz quiser. Você não deve perder tempo com o tempo do jogo. Apenas jogue o jogo. Jogue sem prender a bola. No jogo da vida todo mundo deve jogar, e não apenas você. Até porque nesse jogo não... ...

Leia mais →

Escolhas

I Coríntios 10.23 “Alguns dizem assim: Podemos fazer tudo o que queremos. Sim, mas nem tudo é bom. Podemos fazer tudo o que queremos, mas nem tudo é útil”. Antes de ter um encontro verdadeiro com Cristo, vivi um conflito sério. Achava que se começasse a freqüentar uma igreja evangélica perderia minha liberdade. Como estava enganada! Primeiro que o conceito de liberdade é relativo. Depois se olharmos para a Bíblia encontraremos uma verdade absoluta “Então Jesus disse para os que creram nele: Se vocês continuarem a obedecer aos meus ensinamentos, serão de fato, meus discípulos e conhecerão a verdade, e a verdade os libertará” (João 8.31-32). Em um sentido profundo, essa verdade aparece totalmente no próprio Jesus. Num sentido mais amplo sem verdade não há libertação, nem de vícios, nem de pecados, nem de problemas de relacionamento. Isso vale especialmente... ...

Leia mais →

A cruz de Cristo e a tragédia em Suzano

A cruz de Cristo se transformou num acessório de moda cristã. Ter uma cruz no peito não causa mais nenhum perigo. É uma simbologia lindíssima que foi esvaziada de seu poder. Isso está muito errado. Desde o início, a cruz foi vista como uma ofensa, um escândalo, um verdadeiro escárnio público. Por causa disso, ela deveria mudar toda a nossa forma de ver a vida: como enxergamos o sofrimento, a vergonha, a hostilidade, a violência e a crueldade neste mundo. Mas, infelizmente, a cruz não nos escandaliza mais. A banalização da cruz tem produzido o efeito oposto que ela mesma propõe: uma vida confortável. Nos tornamos uma igreja acostumada com a vida confortável. Perdemos de vista que seguir a Jesus é algo perigoso. Para os primeiros discípulos, ser cristão era nada mais nada menos que por em risco a própria... ...

Leia mais →

Por uma vida de santidade

Mas, assim como é santo aquele que os chamou, sejam santos vocês também em tudo o que fizerem, (1 Pedro 1:15) Os Dez Mandamentos estabelecem para nós padrões muito elevados. Eles nos desafiam a dar a Deus nossa adoração exclusiva, espiritual, coerente, regular e obediente, como também a preocupar-nos com a integridade da vida, do lar, da propriedade e do bom nome de nosso próximo. Compreender as implicações radicais dessas exigências reveladas por Jesus no Sermão do Monte percebendo nelas uma convocação a amarmos a Deus com todo o nosso ser e a amarmos o nosso próximo como a nós mesmos é capaz de levar-nos a um profundo desespero. De fato, foi este o propósito inicial de Deus ao nos dar a lei – expor e condenar nossos pecados, tirando assim de nós toda e qualquer esperança de salvar a... ...

Leia mais →

Levanta a cabeça princesa, senão a coroa caí

Depois de muito falado a frase ano passado, esses dias ela me veio a memória em paralelo a um versículo bíblico muito conhecido nosso: “mantenha os olhos fixos em Jesus, autor e consumador da fé” Hebreus 12.2. Podemos e devemos meditar nele. Na vida passamos por momentos difíceis de viver, as lutas as vezes nos deixam cabisbaixos, desanimados com a vida, por vezes duvidando do amor e cuidado de Deus conosco. O autor de Hebreus possivelmente passou por momentos assim, e inspirado pelo Espírito Santo foi lembrado daquilo que Jesus passou e apesar disso Ele continuando fiel e confiante no amor cuidadoso de Deus. O autor ainda nos ajuda a entender como Jesus conseguiu passar tudo, Ele sabia dos propósitos de todo sofrimento e de toda a alegria lhe estava proposta, foi assim que Ele conseguiu suportar toda a afronta... ...

Leia mais →

Feche os olhos para sobreviver

Por Genilson Soares da Silva Assistiu Bird Box? Eu o assisti nas minhas férias. Caso você ainda não o assistiu, mas pensa em assisti-lo assim que puder, não siga em frente: spoiler. Esse filme, que teve como base um livro de mesmo nome, de 2014, conta o drama de uma mulher e duas crianças que viajam de barco, com vendas nos olhos. Estão em busca do único lugar que supõem poder abrigá-las dos seres que fazem com que todos que olham para eles se matem na mesma hora. Assim que chegam perto do local, a tensão que já era grande se torna ainda maior. Porque os tais seres fazem e dizem de tudo para induzir a mulher e as crianças a abrirem os olhos. Mas todos aguentam firme. Assim que entram no abrigo, se dão conta de que quase todos... ...

Leia mais →

Quando estamos de barriga cheia

Se estes dias fossem narrados pelas comidas que comemos ficaríamos assustados. É muito. É demais. Carnes, saladas, massas, doces, frutas, castanhas, bebidas, bolos, tortas, pavês, mousses, sorvetes, quitutes sem fim, de tudo se quer comer um pouco, ou muito! Enfim, o cardápio é extenso, farto, tentador e faz com que 99% decida deixar a dieta para depois das festas. Bem depois… Resultado? O mais fácil de se perceber é a barriga cheia. Esqueça a educada frase “estou satisfeito”, ela não combina com a assustadora quantidade. A frase que se encaixa é a bruta “tô cheio!”. A barriga cheia você sabe, provoca azia, preguiça e muita sonolência. Além, é claro, dos riscos evidentes para uma boa saúde. Seria como se a música dos Titãs tivesse a seguinte letra: “A gente não quer só comida, a gente quer comida, muuuuita comida, mais... ...

Leia mais →