Categoria : Institucional

Solidão e solidariedade

  O pastorado é chamado para uma caminhada, muitas vezes, solitária. Um querido pastor e mestre, recentemente falecido, dizia que pastorado é o chamado para uma caminhada, muitas vezes, solitária. Não se trata de uma declaração nova e nem surpreendente, mas, vindo de uma pessoa muito experimentada e que sempre conviveu na realidade das igrejas, expressa a realidade. Também tenho experimentado isso por diversas ocasiões, em muitos anos de andanças servindo ao Reino de Deus como missionário e pastor. Solidão é o caminho que nos isola. É trilha inversa ao que chamamos de solitude, que é a decisão intencional de estar a sós para orar, refletir, meditar – trata-se de uma disciplina espiritual, inclusive recomendada na construção de uma espiritualidade cristã. Disciplina esta, porém, que nos chama, depois de experimentada, à experiência comunitária, à integração e à doação mútua, diferentemente... ...

Leia mais →

Igreja, uma comunidade terapêutica

  A igreja de Deus é a coluna e baluarte da verdade. Ela é filha da verdade, anda na verdade, é santificada na verdade e embaixadora da verdade. A igreja, porém, tempera a verdade com o amor. Ela fala a verdade em amor. Verdade sem amor fere; amor sem verdade engana. Para ser uma comunidade terapêutica, a igreja precisa falar a verdade e ao mesmo tempo amar as pessoas. Nas palavras de Jesus, a igreja “não esmaga a cana quebrada nem apaga a torcida que fumega”. O apóstolo Paulo exorta as igrejas da Galácia: “Irmãos, se alguém for surpreendido nalguma falta, vós, que sois espirituais, corrigi-o, com espírito de brandura, e guarda-te para que não sejas também tentado” (Gl 6.1). Para que a igreja seja uma comunidade terapêutica, alguns princípios devem ser observados à luz do texto supra: 1. Uma... ...

Leia mais →

O que é ser próspero!

  Por Pr. Fernando dos Santos Duarte Colaborador do Portal Sou da Promessa   A prosperidade na vida é algo que a maioria das pessoas procuram, seja em maior ou menor escala. Mesmo que nem todos desejam ficar milionários, grande parte dos brasileiros deseja pelo menos construir uma situação financeira confortável para si mesmo e para a sua família. No entanto, podemos observar que a prosperidade bíblica envolve muito mais do que uma bela casa, um carro do ano, uma gorda conta bancária e um trabalho altamente remunerado como várias pessoas poderiam pensar. Para compreender o conceito bíblico de prosperidade, vamos observar o salmo 128: “Bem aventurado aquele que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos. Comerás do trabalho das tuas mãos; feliz serás e te irá bem. A tua mulher será como a videira frutífera ao lado da... ...

Leia mais →

Discernindo as circunstâncias

Quando as circunstâncias ruins acontecem, quando as dificuldades nos cercam, quando as crises surgem inesperadas ou alguma perda repentina nos surpreende, na maioria das vezes surge em nós mesmos, e até naqueles que não conhecem as nossas circunstâncias, a sensação de que é um castigo de Deus, que existe algum pecado oculto, não confessado e há até quem diga que se trata de uma maldição familiar. Nossos problemas ou crises ocorrem porque vivemos num mundo injusto e impiedoso em que há conflitos na esfera humana e certamente na esfera espiritual. Mas é nessas ocasiões que devemos lembrar o que a Bíblia diz de modo muito específico: Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo … que nos consola em todas as nossas tribulações… Temos que nos lembrar também que se as nossas dificuldades fossem respostas, castigo ou a... ...

Leia mais →

Permanência no Senhor

  Por Danúbia Guarnieri   “Eu sou a videira, vós os ramos; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. (João 15:5)   1. O que significa permanecer no Senhor? “Todo ramo que, estando em mim, não der fruto, ele o corta; e todo o que dá fruto limpa, para que produza mais fruto ainda”. Jo 15.2 Permanecer no Senhor significa dar frutos, e bons frutos, que são representados pelas nossas ações e palavras. Alguns questionamentos devem ser levantados, tais como: – minhas atitudes são de acordo com os padrões de Deus? – no meu trabalho, na escola, as pessoas percebem a diferença que Jesus faz na minha vida? – quando passo que perfume exalo? – na minha casa, entre a minha família, que tipo de palavras uso? Como trato meus... ...

Leia mais →

Quero trazer à Memória

“Quero trazer à memória o que me pode dar esperança”. (Lm 3.21) Se você tem comida na geladeira, roupas no armário, um telhado sobre sua cabeça, um lugar para dormir, então você é mais rico que 75% da população mundial. Se você tem algum dinheiro no banco e um pouco na carteira, está entre os 8% mais ricos do mundo, isto é, 92% da população do mundo vivem com menos que você! Se nunca experimentou o perigo de uma batalha, a solidão de um cativeiro, a agonia da tortura ou a dor da fome, está à frente de 500 milhões de outras pessoas no mundo. Se você freqüenta uma igreja sem medo de ser importunado, preso, torturado ou morto, é mais abençoado que 3 bilhões de pessoas no mundo. Saber disso não deve criar em você sentimento de culpa, mas... ...

Leia mais →

Religiosidade Vazia

Religiosidade vazia e pomposa é algo que  Deus dispensa. E o orgulho, ele rejeita. Mas, como podem existir pessoas evidentemente cheias de orgulho que declaram acreditar em Deus e se consideram muitíssimo religiosas, principalmente entre aqueles que participam da liderança? Essa indagação é feita por C. S. Lewis [Cristianismo puro e simples] e corroborada com a denúncia de A. W. Tozer [O melhor]: Quanto trabalho religioso feito com o ativismo do pastor tem por motivação o desejo carnal de fazer o bem! Quantas horas de oração são gastas pedindo-se a Deus que abençoe projetos arquitetados para a glorificação de pequeninos homens! Quanto dinheiro sagrado gasto é despejado sobre os homens que, a despeito dos seus lacrimosos apelos, só procuram realizar uma bela exibição. Ele diz mais: “Essa mania pelo sucesso é a preservação de uma coisa boa. O desejo de... ...

Leia mais →

Bons Despenseiros

  “Nisto conhecemos o que é o amor: Jesus Cristo deu a sua vida por nós, e devemos dar a nossa vida por nossos irmãos”. (1 Jo 3.16) Entendemos ser de fundamental importância a busca constante da sabedoria para administrar as finanças da familia e, ainda mais, do reino de Deus. O nosso Deus é o Deus da bênção, da prosperidade, do suprimento das nossas necessidades e da abundância de bens. Ele confia em nossa capacidade de administrar e espera que sejamos bons mordomos daquilo que possuímos:   “Ora, além disso, o que se requer nos despenseiros é que cada um seja encontrado fiel” (1 Co 4.2). Ser fiel em nossos dias é um grande desafio, pois muitos desperdiçam os recursos financeiros sem o reconhecimento que foi Deus quem lhes proporcionou. O bom despenseiro poderá ter muitas qualidades, porém não... ...

Leia mais →

Moisés escreveu mesmo o Pentateuco?

  Até pouco tempo atrás, afirmava-se que a invenção do alfabeto teria ocorrido pelos séculos 12 ou 11 a.C., sendo esse argumento apresentado para “provar” que Moisés não podia ter escrito o Pentateuco (os cinco primeiros livros da Bíblia), visto que em seu tempo não haviam ainda inventado a arte de escrever. No entanto, escavações arqueológicas nas ruínas da cidade de Ur, na antiga Caldeia, têm comprovado que ela era uma metrópole altamente civilizada. Nas escolas de Ur, os meninos aprendiam leitura, escrita, Aritmética e Geografia. Três alfabetos foram descobertos: junto do Sinai, em Biblos e em Ras Shamra, que são bem anteriores ao tempo de Moisés (1500 a.C.). Estudiosos sustentam que Moisés escolheu a escrita fonética para escrever o Pentateuco. O grande arqueólogo William F. Albright datou essa escrita de início do século 15 a.C. (tempo de Moisés). Interessante... ...

Leia mais →

Conhecendo O Amor

   “Nisto conhecemos o que é o amor: Jesus Cristo deu a sua vida por nós, e devemos dar a nossa vida por nossos irmãos”. (1 Jo 3.16)  Como alguém pode provar o seu amor por alguém? Com belas palavras? Com presentes caros? Praticando atos de coragem e bondade? Para responder estas perguntas, prefiro ficar com a indicação da Palavra de Deus.  A Bíblia nos ensina através da Carta aos Romanos 5.8 “Mas Deus demonstra seu amor por nós: Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores”. E ainda nos fala através de João 15.13 “Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos”. E o que a Bíblia nos ensina? Que o amor de Jesus por nós é a maior prova de amor que alguém poderia nos oferecer. Jesus mesmo sem contar... ...

Leia mais →