A turma de Jesus

Enquanto viveu aqui como Filho de Deus e como Filho do homem, Jesus nunca esteve sozinho, nem em seu nascimento, nem em seu ministério, tampouco na sua morte e ressurreição. Ele estava cercado de anjos, desde o anúncio da concepção dado à Maria — “Você ficará grávida e dará à luz um filho, e lhe porá o nome de Jesus” (Mt 1.23) — até o anúncio da ressurreição, dado às mulheres que foram ao túmulo para embalsamar o seu corpo — “Sei que vocês estão procurando Jesus que foi crucificado [mas] ele não está aqui; ressuscitou como havia dito” (Mt 28.5-6). Ele estava cercado de pessoas prontas para servi-lo em qualquer circunstância: Maria emprestou-lhe o ventre, o colo e o seio; certo morador de um povoado próximo a Betfagé emprestou-lhe uma jumenta e o seu jumentinho para a entrada triunfal;... ...

Leia mais →

Eleições, por que me envolver?

Fake news ganha popularidade intensa nos últimos dias, oportunidade em que somos impactados com o poder que as notícias falsas possuem de enganar e a facilidade com que elas se espalham por meio das mídias sociais, entre os mais conhecidos Facebook, Instagram, Twitter e até mesmo o WhatsApp. No entanto, assim como a política da pós-verdade – em que a fraude tem mais evidência que os fatos verídicos – a fake news se trata de neologismo – palavras novas – que se deriva, nada mais nada menos, da conhecida mentira que, aliada à influência marcante da imprensa na formação de opiniões, é potencializada pela internet com força suficiente para alterar o rumo de eleições. Desnecessário descrever as incontáveis e conhecidas tragédias registradas pela história que nasceram de mentiras criadas, em sua maioria, partindo de meias verdades até a conclusão totalmente... ...

Leia mais →

Da cozinha ao cotidiano da vida

No Evangelho de Mateus¹, lemos a narrativa de Cristo nos comparando com um elemento da natureza: “Vós sois o sal da terra”. O sal contém duas características muito importantes: o sabor e a conservação. Podemos defini-lo como cloreto de sódio, cristalino, branco usado na alimentação. Se há um ingrediente que não pode faltar na cozinha da dona de casa é o sal, inclusive é um dos produtos mais baratos do mercado, contudo é indispensável e extremamente essencial ao bom apetite (que o digam as pessoas cuja recomendação médica os prova quase que totalmente do seu uso) e, convenhamos, uma comida sem sal não tem graça nenhuma! Comparados ao sal, eu e você, discípulos de Jesus Cristo, temos a capacidade de dar sabor e tempero especial à vida das pessoas. Consideremos o mundo como um lindo prato de alimento e que... ...

Leia mais →

A graça de Deus me inspira

Por Genilson Soares da Silva A graça de Deus não conspira contra a obediência. A graça de Deus inspira a obediência. A graça de Deus me inspira a fazer tudo – tudo mesmo – o que ele, Deus, me disser. A graça de Deus me inspira a odiar o que é mal, a perseverar na oração, a fazer todo o possível para viver em paz com todos, a não praticar o mal contra o próximo, a combater o bom combate. A graça de Deus me inspira a chorar com os que choram, a ser fervoroso no espírito, a aceitar o que é fraco na fé, a andar no Espírito, a ser santo como santo é aquele que me salvou. A graça de Deus me inspira a ser bondoso para com os outros, ao aproveitar ao máximo cada oportunidade, a abandonar... ...

Leia mais →

Cristo, o Senhor da história

No dia 02 de setembro, uma notícia deixou uma grande parte dos brasileiros estarrecidos: o incêndio que aconteceu no Museu Nacional, na cidade do Rio de janeiro e que destruiu a maior parte de seu rico acervo e de suas dependências. Este acontecimento certamente causou comoção entre a população em geral, entre estudiosos, pesquisadores e todos aqueles que reconhecem a importância de um local desse para a história e cultura de nosso país. Como historiadora, carioca e uma frequentadora apaixonada do lugar, confesso que fiquei muito triste em ver a imagem de um dos maiores patrimônios artísticos, históricos, culturais e científicos do mundo ser devorado pelas chamas. Solidarizo-me também, com os professores, pesquisadores, cientistas e toda a equipe que trabalhou e trabalhava nas dependências do Museu Nacional, mesmo enfrentando os dilemas e desafios de funções acadêmicas que não são muito... ...

Leia mais →

A casa caiu, e agora?

A frase “a casa caiu” é familiar para você? Despertador que não funciona e todos chegando atrasados na escola e trabalho, a comida que queimou no fogão, bebê que chora de dor de ouvido, filhos adolescentes a beira de um colapso, mãe cansada pelo trabalho árduo dividindo-se entre casa, trabalho, filhos, marido, pai esgotado do trânsito, insegurança, problemas no trabalho, dívidas e enfermidades. Discussões, problemas, e as tais diferenças de compatibilidade. Temperamentos, maneira de expressar, expectativas, ações e reações! Tudo é diferente entre os membros de uma família! E diga-se de passagem, só Deus para fazer dar certo essa combinação maravilhosa, estimulante e desafiadora chamada família. Mas o que faz com que um homem tenha paciência com a mulher controladora? O que faz com que um filho respeite seus pais, ou uma mulher suporte o mau humor do marido, o... ...

Leia mais →

Eu sou o meu maior problema

“Desventurado homem que sou!…” (Rm 7.24). Não é uma questão de retórica não; de fato, eu sou o meu maior problema. Sou uma pessoa mais complicada do que aquelas que estão ao meu redor podem perceber. Sou a fonte dos meus maiores dissabores e poucas vezes de minhas mais saborosas alegrias. Elencarei aqui algumas razões porque eu sou o meu maior problema. Em primeiro lugar, porque embora salvo da condenação do pecado, ainda cometo terríveis transgressões. Inobstante ter sido regenerado, ainda tenho um coração inclinado ao mal. Meu coração cogita o que não é santo, meus olhos veem o que não é puro e minhas mãos fazem o que não é reto. Minha língua, às vezes, murmura em vez de adorar a Deus. Meus lábios se abrem para falar mal daqueles que foram criados à imagem e semelhança de Deus,... ...

Leia mais →

Evangelho e cultura: Uma relação de amor e ódio

O Evangelho e a cultura podem ser conciliados? A cultura pode contribuir para o Reino? A cultura tem aspectos positivos? Todas essas perguntas, se fossem feitas há 20 anos, seriam respondidas com um sonoro “Não!”. Mas os tempos mudaram e podemos repensar com carinho nas respostas para essas perguntas. Sabemos que a cultura tem aspectos positivos e que podem contribuir para a pregação do Evangelho do Reino. Por anos e anos a fio, os cristãos evangélicos – principalmente os de linhagem pentecostal – fecharam-se para a cultura. Fecharam-se em um gueto onde só lhes era permitido ler, ouvir, assistir e consumir produtos que fossem fabricados no mercado gospel. E por causa disso muitas igrejas perderam o timing da pregação do Evangelho. Por causa do nosso isolamento cultural, criamos um linguajar próprio, costumes próprios e muitos de nós não sabemos nos... ...

Leia mais →

Como manter uma igreja viva?

Uma das passagens mais dramáticas da Bíblia é Isaías 1:10-20, onde o profeta repreende a Igreja do Antigo Testamento, chamando seus líderes de príncipes de Sodoma e Gomorra, cidades famosas pela devassidão e iniquidade. O povo de Deus havia se corrompido ao ponto de Deus não mais ter qualquer prazer em receber o culto e a adoração dele. Infelizmente, esse quadro de decadência e corrupção da Igreja de Deus neste mundo se repetiu por muitas vezes através da história. Nestes períodos o povo de Deus esfria em sua fé, endurece o coração, persevera no pecado e serve de péssimo testemunho ao mundo. Nosso dever como Igreja e cristãos individuais é evitar que a decadência espiritual entre em nossas vidas. Existem quatro coisas que podemos fazer para evitar o declínio espiritual da Igreja, com a graça de Deus: (1) Tratar o... ...

Leia mais →

A saída para a guerra dos sexos

A Bíblia não é um livro sexicista, mas relata histórias de sexicismo. Mas o fato de relatá-las não quer dizer que aprova ou induz atitudes sexicistas. Mas muita gente pode, claro, fazer uso da Bíblia para afirmar que o homem está, sim, acima da mulher. E quem o faz, gosta de citar que ela, a mulher, foi criada de uma parte do homem e apenas algum tempo depois dele. Mas esses dois fatos – o fato de Deus ter usado a costela que havia retirado do homem para formar a mulher e o fato de Deus ter feito isso depois de ter formado o homem, não torna a mulher inferior ao homem nem menos digna de valor do que ele. O homem e a mulher são iguais em valor, porque ambos foram criados à imagem e semelhança de Deus. É... ...

Leia mais →